quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Vida

Uma grande amiga me disse de forma tão convincente: "você precisa voltar a escrever" que fiquei com essa quase ordem martelando meus pensamentos, fazendo acontecer uma explosão de palavras e ideias que poderiam compor um novo texto para este espaço.
O tema não foi o que me trouxe aqui, mas sim as palavras que rodopiaram e foram se acomodando ordenadamente ou não pelas frases e parágrafos que formam o conjunto final. Pensei em usar a palavra "descobrir" e como ela possibilita viajar por uma série de situações que vem compondo meus dias atuais.
Imediatamente lembro da instabilidade do tempo, desse inverno caloroso que nos deixa parados em frente ao guarda roupa imaginando a vestimenta ideal para sairmos de casa. Dentro das opções de temperatura, o frio que me faz recorrer ao meu edredom que passa uma noite inteira alternando sua função, entre o aquecimento e o abandono por não ser mais necessário. É assim mesmo a minha noite, vou me cobrindo e descobrindo num exercício noturno que se confunde com a minha própria vida.
Uma vida cheia de momentos em que preciso me proteger daquilo que não me agrada, me deixa inquieta ou mesmo infeliz, nessas horas me cubro através de atitudes proativas ou de simples inércia, aguardando meu cobertor divino que me traz conforto e segurança. Já, em outras ocasiões o calor da vida me obriga a jogar para o lado a coberta protetora, me descobrindo nas diferentes reações que constroem em mim um novo perfil, um novo lado antes desconhecido e hoje possível. Numa dança invisível vou percorrendo os salões da vida com movimentos frenéticos e lentos, de acordo com a música.
Acho que já misturei os assuntos ou não. Temperatura, música, dança, descobrir são palavras que apareceram na minha mente no momento da necessidade de estar neste espaço novamente, dividindo com vocês minhas emoções. Emoções que me fortalecem e constroem um amadurecimento ainda permitido, apesar da idade descobri que ainda possa amadurecer. Melhor que isso, posso optar entre coisas e caminhos, posso decidir meu destino, meu agora, sentir meu frio ou calor de acordo com a minha sensibilidade e não do senso comum. Posso utilizar o edredom na hora que bem entender, isso não vai alterar de forma negativa a vida dos que comigo convivem. Eu vou estar bem e isso vai me ajudar a fazer bem aos outros, não ser a pessoa de mal com a vida. Estar me descobrindo, olhando para o céu a procura de nuvens e ventos que possam alterar as temperaturas, e se isso acontecer entender que isso também faz parte da vida. Vida que tanto amo. Acho que essa palavra foi a mais presente no texto de hoje: vida!  Dançou entre as frases e costurou os pensamentos. Provando a sua força e sutil leveza, sendo o meu tema preferido!

sábado, 9 de julho de 2016

Você é Especial!



   Tenho andado um bom tempo longe desse espaço. Tantas coisas aconteceram, tantas alegrias, tantas tristezas, tanta vida que passou pelos meus dias e me fez ir e voltar para lugares que talvez eu nunca devesse ter saído.
   Tantas convicções, tantas incertezas, sensação de fraqueza, sensação de força. Crianças cresceram, pessoas morreram e a única coisa que me traz de volta a este espaço é a vontade de falar do quanto tem sido importante no meu caminhar exercitar a Fé em Deus!
   Não pretendo trazer um debate sobre doutrinas ou ideologias religiosas só quero falar da minha   necessidade de me sentir fortalecida e como tenho conseguido através dessa Força Divina que me acolhe e socorre, me ampara e permite que a esperança seja presente nos meus planos de vida.      Reconheço ter falhas e erros na minha caminhada embora saiba  que nem todos estão claros o suficiente para mim. O tempo talvez abra essa cortina que encobre todas as imperfeições que preciso vencer, e até nesse momento espero que essa luz clareie de forma poderosa os arredores de minha vida e me faça mergulhar na busca do meu melhor.
  Estou aqui, me sentindo especial e querendo dizer para vocês que se propuseram a ler esse meu relato que isso não é difícil acontecer, pelo contrário é muito mais fácil do que possamos entender. Fechamos a guarda dos nossos corações e queremos que tudo seja vivido de forma espetacular. Não conseguimos nada dessa forma. O espetáculo é invisível aos nossos olhos porque acontece na troca de olhares, abraços e palavras de conforto e alegria que entregamos aos outros. Essa possibilidade de se fazer a hora, o dia ou a vida de alguém um pouco melhor. O entendimento de que estamos aqui para fazer e não para ficarmos esperando acontecer nossos sonhos.
  Muitos poderão dizer que estou me sentindo especial por vaidade, soberba mas não é disso que estou falando. Vivencio a possibilidade de ter, apesar de tudo, uma sensação de colo de pai, carinho de mãe, cheiro de vó no cangote dizendo eu te amo. Precisamos nos sentir amados e o primeiro amor que temos a certeza é o de Deus. Caminhar com esse calor não elimina as pedras mas nos ajuda a olhar com mais cuidado o nosso pisar entre elas.
  Precisamos desejar coisas boas e vibrar com essa energia que recebemos e nem entendemos direito o valor que ela tem mas, esses desejos amenizam as dores e floreiam as almas.
  Precisamos nos sentir especiais sim, fazer do outro especial em sua vida e agradecer as oportunidades que nos são oferecidas para gerar essa combustão divina! Afinal você que está me lendo agora também é Especial!!!

sábado, 29 de agosto de 2015

Isabella é bela!


Esperei alguns dias para poder despejar toda a emoção de receber minha 5ª neta. Quando falo desse numeral todos se espantam  “só mulheres????”  sim é um time de peso, com direito a variedade de personalidades, sentimentos e emoções que fazem com que minha vida esteja sempre em movimento.
Hoje, como fiz com todas as outras quatro meninas, venho agradecer a Deus pela chegada de Isabella. Sem ser pretenciosa, confesso que eu já imaginava o quanto ela seria bela, fazendo a rima com o nome escolhido por seus pais. Digo isso sem corujices de vó, é uma constatação real estampada nas fotos e atestada pessoalmente. O que nós ainda não sabíamos é que ela seria uma guerreira desde já, nos deu um susto, ficou lá no seu cantinho com cuidados especiais e demonstrando uma força misteriosa. Impressionantemente forte!!! Superou as expectativas e agora está pronta para assumir a família que veio completar.
Quando olhei para aquela pequena tive a sensação de estar sendo mais uma vez presenteada na minha vida. Agradeci pelo tempo concedido a mim de conhecer uma menina que logo conquistou as pessoas que a rodearam de cuidados especiais mas, que teve de certa forma de fazer brotar um amor tão intenso, um desejo de se estar com ela e garantir a sua participação nas histórias da família.
Ela se superou,  Isabella está firme e gritando num choro miúdo os seus desejos e necessidades. Disputando espaço com sua irmã Alice, que logo fará uma parceria incrível de artes e brincadeiras me deixando com mais cabelos brancos. Adoro!!! Ainda não pude segurá-la no colo, cuidados essenciais a manutenção do seu bem estar mas, posso sentir no seu olhar uma promessa de momentos maravilhosos na minha voternidade.
Ainda me permito ficar impressionada com o poder divino de, a cada criança, promover uma revolução de sentimentos e reflexões sobre o que realmente importa nessa vida. Isabella veio trazendo luz e alegria, certeza de que o impossível é possível, fortalecendo os corações e massageando nossas almas que por vezes se sentem abandonando nossos corpos, quase desistindo. Isabella restaurou fragmentos de dúvidas e transformou em certezas. Certeza de que vale a pena apostar na renovação da vida através de uma criança, que elas sempre trazem consigo uma missão particular, um efeito especial para inserir nas nossas histórias mal escritas por nós mesmos. É luz transformada em alegria por se sentir escolhida para ser parte da sua família. Obrigada Isabella por chegar de forma tão revolucionária e nos fazer acreditar nas chances que temos de reescrever lindas histórias, como a sua história que se fez nossa. Minha bela Isabella!!!
 

domingo, 21 de dezembro de 2014

Obrigada 2014, que venha 2015!!!!

Estamos fechando mais um ano e a sensação de alívio invade minha alma. Sei que devemos sempre agradecer a Deus por tudo mas, infelizmente, este ano foi especialmente digno de se ver pelas costas. Podemos caminhar por entre as tristezas vividas e deixar que a esperança de dias melhores tome conta dos nossos sonhos, aliás, essa é a melhor saída. No entanto, não dá para ser hipócrita. Ano de perdas, doenças, tristezas que rasgaram meu coração. Espero um ano de 2015 com mais encanto, desafios deliciosos de serem vencidos, mesmo com dificuldades que é o normal da vida. Desejo enfrentar novas lutas com mais maturidade. Isso até que vai ser fácil, pois a cada ano a idade cronológica apresenta um perfil de experiência de vida que facilita os passos e rumos que devemos seguir. Enquanto escrevo, um filme vai passando, lembrando o quanto foi difícil superar alguns desses atropelos de 2014. Entretanto, estou aqui, ainda inteira, sobrevivente. Penso que tudo que vivi foi doído, marcando meu coração de angústias, mas, também foi alimento para meu desenvolvimento como ser humano. Conheci pessoas que se apresentaram como grandes amigos e que hoje fazem parte da minha história. Caminhei nas trilhas do reencontro com a saúde, da superação dos golpes, da aceitação dos desígnios de Deus. Pensando bem, sei que Ele fez o melhor que podia por mim. Ele sempre tem o melhor para mim. Vivi experiências profissionais completamente desafiadoras e humanizadoras. Senti a sensação de dever cumprido e o gostinho do quero mais na minha vida profissional. Aprendi muito, errei muitas vezes, mas também acertei alguns alvos. Minha família está mais fortalecida e unida pela necessidade de amor e partilha. Vou ver este ano ir embora como um barco que leva lembranças, bagagens que não necessito mais carregar, dou adeus no cais e volto mais leve para a próxima jornada. Precisava escrever sobre isso, fazer um levantamento, refletir, tomar consciência daquilo que realmente é importante levar para 2015. Fé, esperança, alegria, saudade, vontade de fazer diferença na minha vida e de outras pessoas. Vou levar comigo a alegria de conviver com minha família e meus amigos, a minha vontade de viver fazendo aquilo que me faz feliz e me realiza, não posso mais reclamar do ano que está terminando, afinal ele é o motivo de sentir um novo pulsar do meu coração,  ansioso por mais um ano. Obrigada 2014, que venha 2015!!!!

domingo, 3 de novembro de 2013

MISERICÓRDIA

Nos momentos de aflição geralmente, em nossas orações, usamos uma palavra que traz tantos sentidos e ao mesmo tempo amorna o frio que sentimos do medo que se instala e nos faz tremer. Palavra dita no desespero que expressa a necessidade do atendimento imediato, como se ao pronunciar a mesma, uma porta se abrisse apontando um novo caminho, um novo trilhar, uma possibilidade de seguir. Misericórdia é a palavra!  Misericórdia... esta palavra que se transforma  na chave da esperança. Pedimos e ponto final. Aguardamos os acontecimentos certos que a força da expressão será a realização do pronto restabelecimento do que se faz tempestade no nosso viver. A compaixão do coração, principalmente quando é o Divino Coração, é a maior prova de Fé que podemos experimentar. Nesses momentos de angústia, do não saber o que esperar, da improvável solução de uma situação, do escuro instalado como se uma venda fosse colocada em nossos olhos, uma luz se aproxima apresentando os caminhos a serem seguidos, desatando os nós dos emaranhados da vida, como uma escova a desbravar cabelos desalinhados e entrelaçados pelo vento que insiste em soprar. Experimentar a espera do tempo de calmaria é um exercício de tolerância e renovação. Isso porque existe um tempo a ser vivido entre a "tragédia" instalada e a misericórdia alcançada. Um tempo de reflexão, certezas, dúvidas, reconstrução daquilo que se desmoronou. De certa forma precisamos tomar cuidado para que, ao final da trajetória, não sejam esquecidos os sentimentos que geraram o apelo. As dores adormecidas podem ser convocadas a qualquer momento, reforçando a importância do milagre atendido. A vida é um milagre, constatação pública que se torna particular por vias tão intensas de dor, às vezes desnecessárias de serem transitadas, porém importantes para se traçar novos caminhos. Estar vivo é um milagre, cada qual com o seu tempo e a sua expectativa, até se descobrir que de um segundo para o outro tudo pode se tornar obsoleto, ineficaz, desnecessário. Então, estar vivo passa a ser o verdadeiro milagre! Exigência de novos pensamentos, cobrança de novas atitudes, chance de recomeçar, remediar e cortar males. Aprender através da misericórdia recebida a distribuir o que há de melhor no coração, não mais miséria mas, a riqueza de sentimentos que podem fazer a diferença e permitir que outros possam sentir a importância do viver e de transformar essa vida em algo melhor para os seus e, principalmente para si mesma. Aproveitar o tempo estendido, a prorrogação. Enxergar mais as alegrias, ouvir mais as declarações de amor e distribuir tudo isso com muito carinho, retribuindo o presente Divino. Agradecendo a oportunidade de através das circunstâncias ter conhecido um pouco mais de si, um pouco mais dos que lhe estenderam a mão, das pessoas que de uma forma ou de outra partilharam o seu milagre, seguraram e fortaleceram a sua Fé no ser humano. Agradecer aos anjos que se aproximaram e mostraram suas faces humanas, amigas, comprovando e reconhecendo a sua Fé na existência divina. Obrigada Meu Deus por sua Misericórdia!!!